domingo, 12 de dezembro de 2010

Linux vs. Windows: semelhanças e diferenças

De um lado, Linux, de outro Windows. Quem leva a melhor? Pra começar, é bom lembrar que tanto o Windows quanto o Linux fazem a mesma coisa. Ou seja, são sistemas operacionais - programas responsáveis pelo funcionamento básico do computador. E, antes de mais nada, vamos acabar com um grande mit não existe sistema operacional melhor, mas sim aquele que serve pra você e para as aplicações que você usa.

Mas se podemos destacar uma grande vantagem do Linux é que você não precisa colocar a mão no bolso para adquiri-lo. Diferente do Windows, que é vendido a cerca de quase 500 reais, o Linux é gratuito, assim como a maioria dos seus aplicativos.

A diferença crucial entre os dois sistemas é que um é proprietário e outro é livre. Eu posso alterar no livre enquanto no proprietário eu sou obrigado a pagar pra tê-lo. E pra isso eu tenho que pagar o preço de mercado que eu acho muito caro, algo em torno de R$ 400 e R$ 500. No Linux não, eu posso baixar na internet, todos sistemas do Linux são gratuitos e eu posso instalar na minha máquina", explica Maudy Pedrão, usuário Linux.

No Windows, nós sabemos, temos programas para praticamente tudo: editar fotos, ouvir música, acessar a internet, seu e-mail. Mas, no mundo do Pinguim, fazer tudo isso também já é muito simples.

Os nomes são diferentes, mas a funcionalidade é a mesma. Você não sente nenhuma falta ou não deixa de fazer nada no seu computador porque você usa Linux", revela Gabriela Dias, instrutora de Linux. Maudy também conta que não tem serial number no sistema operacional, ou seja, não tem data de validade.

Talvez o calcanhar-de-aquiles do Linux sejam os jogos. Faltam games para a plataforma. "Se eu tenho pouca gente usando Linux, porque que eu vou gastar pra codificar um game famoso para ele? Agora se o mercado crescer, aí vão olhar com outros olhos. Mas podemos emular jogos famosos pra Linux e existem muitos jogos open source só pra ele que as pessoas não conhecem", conta Maudy.

Outro mito: o Linux não é mais um sistema operacional para iniciados. As principais versões do sistema operacional são super fáceis de usar. "Atualmente o Linux tem uma interface e usabilidade estão tão intuitivas que até seus filhos de 4 e 6 anos usam", diz o usuário.

Outro ponto que merece destaque é a questão da segurança. Maudy, por exemplo, garante que nunca usou anti-vírus no computador com Linux e que também nunca foi atacado. "No Windows tem mais de 100 mil tipos de vírus batendo na internet. No Linux, como não tem 1% do market share mundial, a probabilidade de pegar um vírus é mínima, quase impossível", revela.

O Linux também é bastante leve e não precisa sequer ser instalado no seu computador para ser usado. Dá até para usar ele direto do CD; tanto no PC como no Mac.

Você pode se perguntar: então o Linux só tem vantagens sobre o Windows? Não é bem assim. Além da falta de games para Linux, alguns programas super populares no universo Windows simplesmente não existem no universo Linux. É o caso, por exemplo do Photoshop. O famoso software não conversa com o Pinguim. Outra limitação é no caso de edição de vídeo. Os principais programas não têm versões para Linux... Outro mito que é bom demolir é a ideia de que o Windows trava mais que o Linux. Nas versões mais recentes do sistema operacional de Bill Gates a história já é diferente. Especialmente o Windows 7 é um sistema muito mais estável. Dá para dizer que em termos de travamento de máquina, não há grandes diferenças entre Linux e Windows.

Uma das confusões que muita gente faz no caso do Linux é com as chamadas distribuições. No mundo do Pinguim, distribuições são diferentes versões do sistema operacional. Como ele é aberto, qualquer um pode criar a sua e distribuir mundo afora. Por isso, se você está pensando em testar o Linux, leia algumas matérias.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...