sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Happy New Year!!!!


Adeus, ano velho!
Feliz ano novo!
Que tudo se realize
No ano que vai nascer
Muito dinheiro no bolso
Saúde pra dar e vender

Para os solteiros, sorte no amor
Nenhuma esperança perdida
Para os casados, nenhuma briga
Paz e sossego na vida!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Quer ser um vencedor? Alimente-se de entusiasmo

 Jociandre Barbosa

Quer ser um vencedor? Alimente-se de entusiasmo. Esse é o principal fator para o desenvolvimento da personalidade. Quer conquistar pessoas? Fazerem-nas criar interesse pelo que você diz? Apreciarem o que você faz? Seja um ser humano entusiasta. No dia em que você se apaixonar pela vida, vai transpirar entusiasmo e nunca mais se sentirá sozinho. O entusiasmo inspira credibilidade, faz crescer a força de vontade nos outros. Isso fará de você um líder. Todos precisam de liderança e se sentem atraídos pelas pessoas que falam e vivem com entusiasmo. O entusiasmo é uma necessidade básica para uma sobrevivência feliz. Quem não tem entusiasmo sente falta, pois ele ajuda a renovar as forças. Faz-nos ver em uma queda, não um fracasso e sim uma oportunidade de começar melhor.
Alguém pode dizer: "Eu não nasci com esse carisma...". Ora, ninguém nasce entusiasmado. Todos nascem chorando e não sorrindo. A diferença está em nossa programação mental. Aprenda a se interessar pelos outros, sinta prazer em ser útil; aprenda a ouvir sem preconceitos, não deixe que seu ponto de vista diminua outras pessoas e suas ideias. Dê a sua opinião apenas quando lhe pedirem. Cumprimente as pessoas com alegria, olhando em seus olhos. Seja cordial, amável, sincero, o primeiro a elogiar e o último a criticar. Não bata de frente com as ideias alheias, contorne-as com sabedoria. Arrisque-se, não deixe que o medo de tentar lhe atormente a vida inteira nos braços do fracasso. Esteja preparado para tudo, mas principalmente para apreciar a vida, a natureza, o lado bom das coisas e seja apaixonado pelo que você faz.
Ninguém nasce assim. Pelo contrário, todos nascem assustados, inseguros, sentindo falta do confortável líquido amniótico. Mas todos nascem com uma imensurável vontade de viver. Você nasceu com um imensurável desejo de viver. E agora não é hora de pensar em desistir. Não tenha vergonha de mudar, viva com entusiasmo a partir de agora. Você falhará nas tentativas, é verdade. Mas só será derrotado se desistir. A derrota nesse casso é uma opção e não um mal inevitável.
É por isso que muitas vezes, temos que fechar os olhos da face para enxergarmos com os olhos da fé. Existem três dimensões do olhar. Preste atenção no que você vai ler agora, pois isso pode mudar sua vida.

1º - A VISÃO DA INTOLERÂNCIA
A primeira dimensão do olhar é a única que os insensíveis possuem. É a visão do preconceito, a janela que se abre para intolerância. Aqueles que adotam essa visão, não conseguem perdoar-se ou, muito menos, os seus semelhantes. Atrofiaram-se no casulo da solidão, por desconfiarem de tudo e de todos. Formaram a confusa convicção que todos são seus rivais. Decepcionaram-se uma vez, e isso foi suficiente para fazê-los não acreditar mais no ser humano e em seus próprios sonhos. Apesar de terem momentos de alegria, vivem doentes, sem vida e sem amigos. Perderam seus objetivos e mergulharam profundamente na amargura da alma.

2º - A VISÃO DA INTELIGÊNCIA
A segunda dimensão do olhar é mais avançada, é a visão da inteligência - a janela que se abre para um horizonte de paz. Aqueles que adotam essa visão aprenderam a perdoar, por que estão preparados para as decepções. Amigo, não importa o quanto você goste de alguém, esteja pronto para se decepcionar. Veja bem, ninguém é perfeito, qualquer um pode magoá-lo um dia. E se você estiver pronto para isso, essa mágoa não irá destruí-lo.
Prepare os seus filhos para isso, diga para eles: "Amem muito, aprendam a amar e se entregar inteiramente ao amor. Mas, jamais se entreguem por inteiro às pessoas, ao ponto de acreditar que elas jamais lhes decepcionarão. Pois, qualquer um pode magoá-lo um dia". Se as pessoas com quem seus filhos se relacionarem nunca os decepcionarem, que bom! Esse deveria ser o ideal da humanidade. Mas se eles estiverem realmente preparados, as decepções nunca irão destruir os seus sonhos.
Além disso, todo sentimento que lhe prejudica pode ser substituído. Toda mágoa irá sarar um dia, e você pode acelerar esse processo de cura. Os maiores derrotados são aqueles que esperam o momento certo para sarar suas feridas emocionais. Só tarde demais descobrem que o tempo, apesar de nos ensinar as mais preciosas lições, é aquele que põe o ponto final na história de nossa jornada terrestre. Como disse Shakspeare: "Não importa em quantos pedaços o seu coração se parta, o tempo não pára para que você o concerte".

3º - A VISÃO DA SABEDORIA
Mas a terceira dimensão do olhar é fabulosa. É a visão da sabedoria, a janela que se abre para felicidade. Aqueles que adotam essa visão aprenderam a ter fé e são mais felizes com isso. A Bíblia revela o que é fé, Hebreus 11:1 a natureza da fé: "Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem". Preste atenção: fé é o fortalecimento de Deus que faz com que tenhamos convicta certeza das coisas que aguardamos, ou seja, crermos em nossos objetivos mesmo quando não conseguimos ver nada à nossa frente. É por isso que eu disse que muitas vezes temos que fechar os olhos da face para enxergarmos com os olhos da fé.
Tendo fé, mesmo caindo, falhando ou errando você terá forças para reerguer a cabeça e dirá para você mesmo: "O fracasso jamais poderá me abraçar, se eu colocar nas mãos de Deus o meu desejo de ser livre para vencer". Tendo fé, você não espera para crer. Você faz acontecer, acreditando nos talentos que o Criador lhe deu. Esse é o segredo da automotivação. Às vezes, queremos receber algo para chegarmos ao topo. Mas os grandes homens da história chegaram lá pelo que deram e não pelo que receberam. Aquele que enxerga com os olhos da fé é mais feliz no trabalho porque transforma a necessidade em uma causa.
Que ser mais feliz em sua vida profissional? Transforme seu trabalho que hoje é uma necessidade, em uma causa. Vai atender um cliente? Lembre-se que você está frente a frente com um ser que se alimenta de emoções e que precisa levar algo especial de você, não apenas um produto ou serviço que supra suas necessidades. Mas, algo que o faça acreditar mais no ser humano e traga uma centelha de felicidade. Abrace a causa de fazer com que o seu cliente e qualquer pessoa que passe por você, leve um pouco de fé para sua própria vida. E não espere para tomar essa atitude amanhã, faça agora. Sare suas feridas emocionais, fazendo com que todos os que passam por você, sem esquecer é claro daqueles que fazem parte integral da sua vida, sejam mais felizes. Essa é a receita para se tornar forte diante às torrentes emocionais e ser um profissional excelente. E os resultados? Eles virão, com certeza.
Deus é o autor da vida, mas dá a você a liberdade de escrever sua própria história. Não são os grandes ou os pequenos episódios que tornarão sua história bonita. Ela será atraente pela maneira que você reagir a todos esses acontecimentos. Alguns possuem muitas páginas para escrever, outros têm apenas algumas. Não importa o tamanho do livro e sim o seu conteúdo. Também não são os recursos ou a falta deles que farão a diferença. O livro mais lido no mundo foi inicialmente escrito em pedras e, naquele tempo como hoje, grava no coração do homem as mais preciosas lições.
A boa notícia, é que não importa em qual capítulo esteja vivendo, você pode reescrever tudo. O prefácio de seu livro foi escrito por Deus, as primeiras páginas por seus pais. Agora, é você que tem às mãos a pena ágil que deslizará pelas páginas de sua existência. Alguns deixam várias páginas em branco por causa na inatividade, outros sujam essas páginas com o sangue alheio, há aqueles que abreviam sua própria história, outros amassam suas páginas com o rancor e a inveja. Alguns livros terão finais infelizes, pela incapacidade de seus autores em perdoar e aprender a amar. E você? Como terminará o seu livro?
Nas páginas da existência, navegando por nossa história, sempre nos depararemos com tempestades. Poderemos por vezes, desviar nossa embarcação de sinuosas tragédias, porém algumas serão inevitáveis. Colidimos constantemente com icebergs de problemas, torrentes de desanimo e frustração. No entanto, sempre que tivermos um problema na mão esquerda, teremos a solução na mão direita. Homens e mulheres despreparados mergulharam profundamente nos problemas até o ponto de serem controlados por eles. Esqueceram de olhar para a solução do problema, deixaram de acreditar que as dificuldades existem para serem resolvidas e não para nos controlar. Como uma águia acima das nuvens do céu em uma tempestade, podemos aprender a nos colocar acima dos problemas. Não se trata de ignorar a existência dos mesmos. E sim, de um estado de espírito em uma estratégia infalível. Quando nos encontramos acima dos problemas, ao invés de sermos controlados pelos mesmos, poderemos mais facilmente encontrar as soluções. Quando a tempestade passar, você aprenderá lições tão preciosas que livro algum ou faculdade alguma jamais poderiam lhe ministrar. Você se tornará mais forte diante às próximas adversidades, sendo um líder realmente eficaz.
O segredo para liderar com eficácia é procurar aprender com os fracassos e ter a coragem de ser feliz. Não pela a ausência de problemas, pois isso é impossível. E sim pela determinação em extrair alegria das decepções. Ser feliz é saber que as tempestades existem. Mas que você não está sozinho, porque DEUS QUER, VOCÊ PODE E NASCEU PARA SER UM VENCEDOR.

 Fonte: Rh.com.br

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Saiba como assistir a conteúdos do PC na televisão

Assistir a filmes em casa se tornou ainda mais cômodo depois da criação de locadoras online. Deixando de lado a questão da pirataria, cinéfilos podem alugar ou mesmo comprar seus filmes e séries preferidos pela internet e assistir a eles com imagem de qualidade na tela - de seu computador ou de uma televisão - que preferir.
Com a disseminação desse hábito de assistir conteúdos mais longos pela internet, conectar o computador à TV é algo pode tornar a prática ainda mais prazerosa se considerarmos a tela maior e a possibilidade de assistir com amigos e família - sem que tenham que ficar todos espremidos ao redor da tela do PC.
Entretanto, a dúvida de muitos usuários está em como fazer a conexão correta entre o computador e uma TV convencional.
Como funciona?
A recém-lançada Vídeo Store do Terra - loja virtual de aluguel e venda de filmes e séries - oferece um link que ensina os usuários como proceder para utilizar o serviço. Partindo da associação do consumidor à locadora, os itens seguem uma ordem de modo a auxiliar o usuário a assistir seu filme da maneira que desejar. Uma das explicações mais úteis é "como conectar seu computador à TV?"
A primeira coisa a ser feita é verificar os tipos de portas disponíveis no PC e na TV. É por meio das combinações destes dois fatores que surgirão as combinações diferentes, com cabos específicos para cada caso, para conectar o computador à televisão.
A página do Video Store ensina o usuário sobre como fazer todas as conexões. Lá, estarão relacionados todos os modelos de combinações possíveis. Primeiro, é preciso selecionar a opção que corresponde à entrada disponível no computador, que pode ser HDMI, VGA, DVI ou S-Vídeo. Cada uma dessas entradas terá de ser combinada com o tipo de entrada disponível na televisão a ser utilizada.
Veja algumas opções existentes:
Se o seu PC tiver uma porta HDMI, a televisão deverá ter as entradas HDMI, DVI ou VGA. Para cada uma dessas combinações será necessário um cabo específico
Se o computador tiver uma porta DVI, a TV deverá ter portas HDMI, VGA, DVI ou Componente. Cada uma dessas combinações terá um cabo específico para a conexão.
No caso de o computador ter entrada VGA, as conexões possíveis serão com DVI, VGA, Componente, S-VÍDEO ou Composto.
4 º Se o o PC tiver porta S-VÍDEO, neste caso, a televisão deverá ter conexão com S-VÍDEO ou Composto.
Caso o usuário não possua o cabo apropriado em sua casa, ele deve ser adquirido em uma loja especializada. No link disponível no Vídeo Store, o usuário encontrará três colunas - uma para as entradas do PC, outra para as da TV e a última para os cabos específicos -, nas quais ele poderá montar as combinações referentes aos aparelhos que possui em casa.
No entanto, vale lembrar que esse tipo que conexão pode ser feito não apenas para assistir a conteúdos online, mas também para arquivos e todo material armazenado no computador.
Vídeo Store
No final de novembro, foi lançada a Terra Vídeo Store, uma locadora virtual, na qual o consumidor pode ter acesso a produtos inéditos simultaneamente à chegada dos títulos nas locadoras físicas. A partir de um plano mensal de assinatura, os usuários podem consultar um portfólio completo e atualizado, com qualidade standard ou em alta definição (HD).
Além da assinatura mensal e da compra de um título, o usuário também poderá optar pelo aluguel avulso dos filmes. Os preços variam de acordo com a película.
Para assistir aos conteúdos da Vídeo Store na sua TV, após efetuar a ligação com o PC, é necessário habilitar o aparelho conectado no site da loja virtual. No entanto, essa opção é disponível apenas para alguns modelos de TVs, chamados "broadband TVs", que têm conexão direta com a web e parceria com a locadora em questão.
No link disponível no site também há explicações sobre como gerenciar vídeos pelo celular. Nesse caso, o usuário deve ter instalado o Gerenciador de Download no seu computador e deverá escolher o aparelho onde quer armazenar o arquivo


Fonte: Terra.com.br

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Apostila da Ofinina de Flash 2010

Pessoal, olá.

Segue bem abaixo o link para download da Apostila da Oficina de Macromedia Flash MX desenvolvida por mim para as oficinas de Verão da Escola Cedaspy - Unidade POA.
Espero que aproveitem e pratiquem bastante.
Clique na imagem para fazer o download.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Facebook vs. Twitter: uma batalha em números

As principais diferenças entre as redes sociais está na quantidade total de usuários e na frequência com que eles atualizam seus status



Esse infográfico criado pela equipe do site Digital Surgeons mostra as principais diferenças entre duas das principais redes sociais do mundo: o Facebook e o Twitter. Para compilar as informações, o grupo usou ferramentas com o Google Adplanner, dados oficiais dos sites e estatísticas anteriores.
Os usuários das duas redes são bastante parecidos, mas ainda há algumas diferenças. As pessoas costumam entrar com mais frequência no Facebook (41% logam todos os dias, contra 27% no Twitter), mesmo que não atualizem tanto seus status (apenas 12% o fazem diariamente). Além disso, os twitteiros costumam seguir menos marcas (só 25%), mas uma porcentagem maior deles compraria produtos sugeridos na rede social (67%).

O resultado dessa pesquisa você pode ver na imagem abaixo:


domingo, 26 de dezembro de 2010

O que fazer quando o estresse prejudica o desempenho?

É óbvio que a evolução do homem trouxe benefícios significativos para o seu dia a dia. No entanto, isso custou a todos algo: a necessidade de se adaptar constantemente às mais variadas inovações em uma velocidade que chega a impressionar, pois o que é considerado novidade hoje, amanhã pode ser visto por muitos como algo sem valor. Essa aceleração que o ser humano enfrenta leva muitas pessoas a se deparar com o tão temido estresse - considerado por muitos especialistas como um dos males que mais afeta as pessoas. E quando o estresse surge em decorrência do trabalho e o profissional começa a ter sua performance prejudicada, o que deve ser feito seja por ela ou pela própria organização, que não deseja perder um colaborador de talento? Abaixo, listo algumas sugestões que podem ser adotadas por empresas e por qualquer profissional que deseja proteger sua carreira de fatores estressantes.
Dicas para as organizações - É de extremo interesse das organizações acompanha a performance dos colaboradores. Quando esse trabalho é observado, surpresas desagradáveis podem surgir como, por exemplo, um profissional que antes se destacava por sua performance, comprometimento e motivação, está com o desempenho abaixo do esperado. O que fazer?
1 - A estreita e dinâmica relação entre os líderes e os membros das equipes, permite que os gestores identifiquem que um colaborador encontra-se com os primeiros sinais de estresse que podem evoluir e impactar no dia a dia das suas atividades laborais.
2 - A área de Recursos Humanos precisa ficar atenta aos fatores internos que podem criar espaço para a "instalação" do estresse no ambiente organizacional e, consequentemente, encontrar e apresentar soluções para a alta administração.
3 - A comunicação interna ganha importante papel no combate ao estresse, pois através dos canais que a empresa possui (intranet, impressos, reuniões periódicas, murais etc.) um amplo leque para alertar os colaboradores sobre as consequências que o estresse causa ao ser humano, quando se encontra um estágio avançado.
4 - Além dos canais de comunicação interna, as empresas contam com outras ferramentas importantes como, por exemplo, a pesquisa de clima organizacional. Utilizada de forma adequada e focando questões, inclusive, ligadas diretamente aos processos que na qualidade de vida dos profissionais é possível identificar fatores estressantes que coloquem em risco a saúde dos colaboradores e, logicamente, da própria empresa.
5 - Quando a pessoa encontra-se em um grau elevado de estresse, a tendência é que os reflexos sejam observados na sua performance. Diante disso, a avaliação de desempenho também se torna um instrumento de valor para saber o que levou um profissional a declinar na sua produtividade. Vale salientar que durante esse processo, o gestor deve avaliar antecipadamente o percentual de ausência do funcionário e ficar atento para o turnover justificado por licenças médicas.
Dicas para os colaboradores - O estresse no ambiente de trabalho não deve apenas ser combatido pelas organizações, pois os profissionais também podem e precisam se defender desse mal que prejudica tanto a vida pessoal quanto a carreira. Mas, como evitar o estresse?
1 - A prática de esportes é apontada como uma alternativa saudável não apenas para a saúde física como também a emocional. Ao adotar uma determinada modalidade esportiva a pessoa cuida do corpo e encontra oportunidades para eliminar a tensão do dia a dia.
2 - Os momentos com a família ou os amigos nem sempre são valorizados como deveriam. Há quem diga que a falta de tempo não permite visitar uma pessoa querida, ir ao cinema, a um jantar ou mesmo caminhar em um espaço verde. Mas, quando o estresse chega, muitos se arrependem das oportunidades que deixaram passar.
3 - Ir a médico não é o programa preferido, nem daqueles que não curtem uma balada agitada. Mas é preciso saber como vai a saúde, principalmente quando alguns indicadores tornam-se uma constante como, por exemplo, problemas gástricos, enxaquecas periódicas, mau humor constante, insônia, ansiedade, entre outros. Por isso, fazer check-ups regulares é indispensável para profissionais de todas as idades.
4 - Não é fácil lidar com a pressão vivida no ambiente corporativo e conseguir uma boa produtividade que atenda as necessidades da companhia. Para não se afogar no trabalho, se organize e faça uma lista das prioridades. Isso evitará que você ultrapasse o horário de expediente e vire uma máquina.
5 - Se mesmo com um sistema organizado para a realização de atividades o volume de trabalho ultrapassa o seu limite, não esqueça que você é humano e pedir ajuda não diminuirá o seu valor diante do gestor ou dos demais colegas que estão à sua volta. Caso a sua mente sinalize que o alerta está no vermelho e sua vontade é jogar tudo para o alto e correr, em pleno expediente, converse francamente com seu superior e exponha a situação. Sempre é possível encontrar uma solução viável tanto para o colaborador quanto para a empresa.

Fonte: Rh.com.br

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Será que os jovens estão protegidos no mundo virtual?

Ao mesmo tempo em que cresce o número de jovens nas redes sociais, aumenta o risco a que eles se expõem no mundo virtual. Em um estudo recente  da McAfee, foi constatado que quase metade dos adolescentes brasileiros entre 13 e 17 anos publica sua localização em perfis de redes sociais. Além de curioso, o dado é alarmante.
"Temos inúmeros jovens que constantemente vem sendo lesados por conta da sua própria imprudência, por ter cadastrado um telefone na internet ou falar onde frequentava, e com essas informações hoje o criminoso digital pode aplicar um golpe", explica José Milagre, consultor em segurança.
Ainda de acordo com a mesma pesquisa, hoje 80% dos jovens fazem parte de alguma rede social; quando não de várias delas. Assim, muitos deles passam mais tempo na frente do computador do que fazendo qualquer outra coisa. A maioria usa a web de seis a sete dias por semana. Segundo José, a internet é como as ruas, não é preciso deixar de sair às ruas, mas tem que entender que há perigo. "Os pais precisam de um alerta: o filha que está o dia todo no computador não está seguro. Os riscos que a internet nos oferece é muito maior que os riscos físicos", conta.
O problema é que muita gente ainda tem aquela velha mentalidade que os problemas sempre acontecem com os outros... E é aí que mora o perigo. Gente mal-intencionada nem tem muito trabalho para preparar um ataque. As informações estão todas ali: a localização em tempo real, número de telefone, endereço, nome da escola, fotos, ou seja, porta aberta para problemas. "Para o criminoso digital o simples fato de ele saber que você está online é muito útil. Então, os jovens devem ter cuidado até em que eles aceitam no messenger, por exemplo. Porque quando você está online que eles fazem o footprint que é o levantamento dos dados do criminoso digital", diz o consultor. Ele ainda conta que existem inúmeros casos de jovens que disseram que estavam no shopping e foram sequestrados ou casos em que eles contaram que a família iria viajar e os criminosos assaltaram as casas.
Especialmente o pessoal mais jovem está super familiarizado com o mundo da tecnologia, mas, às vezes, essa facilidade de está acompanhada de ingenuidade e imprudência. "Não adianta guarda-costas virtual, supervisor de conteúdo, qualquer programa pro filho não acessar. Lembre-se que seu filho nasceu na tecnologia, ele é geração Y, e ele vai saber burlar isso facilmente. A dica é: converse com seu filho, marque presença e exponha os riscos que a rede tem. E principalmente, navegue junto com ele, adicione ele nas comunidades sociais e faça ele perceber que você conhece por onde ele navega", alerta.
Preste atenção em tudo. Até as fotos que você compartilha na rede merecem cuidado. O melhor mesmo é ficar esperto na hora de publicar informações pessoais na Web. Não se exponha à toa. No olhardigital.com.br você encontra diversas matérias relacionadas à segurança e privacidade nas redes sociais. Acesse, mantenha-se informado e seguro, sempre!

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Path, a anti-rede social, agora suporta vídeo

O aplicativo para iPhone vai ganhar nova versão com suporte para vídeos de, no máximo, 10 segundos de duração

 O Path se auto-intitula uma anti-rede social, porque vai contra o conceito do Twitter e Facebook, onde quem tem mais amigos ou seguidores é considerado popular. Diferente de todas elas, no Path, cada usuário tem um limite de 50 amigos e, inicialmente, se focava apenas em compartilhamento de fotos e imagens.


No entanto, a novidade é que agora a anti-rede social também suporta vídeo em seu aplicativo para iPhone, a única app criada até o momento para a rede. Porém, para manter o ar de controverso, o Path estipulou que os vídeos sejam, no máximo, de 10 segundos de duração.

O vídeo chega junto com a próxima versão do aplicativo, que deve ser liberado na App Store em breve, e vai permitir que os usuários incluam esses pequenos vídeos ao lado das fotos. A atualização também terá outras novidades como, por exemplo, a visualização das recentes publicações dos amigos e melhor sistema de notificações que, a partir de agora, vai levar o usuário direto no post comentado. Para quem curtiu, no vídeo abaixo dá para entender melhor como a atualização vai funcionar.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Brasil ultrapassa os 197 milhões de linhas de celular

A Anatel divulgou nesta terça-feira que, com 3,09 milhões de novas habilitações, o Brasil registra agora 197,53 milhões de acessos em operação no Serviço Móvel Pessoal (SMP). Atualmente, há 101,96 celulares por grupo de cem habitantes no Brasil. Há mais de um celular por habitante nas regiões Centro Oeste, Sudeste e Sul.
A base de assinantes no mês cresceu 1,59% em relação a outubro e 16,33% em comparação com novembro do ano passado, quando o País possuía 169,75 milhões de linhas móveis.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

"Mario Sports Mix" chega ao Wii em fevereiro de 2011

O jogo do encanador multiesportista da Nintendo já tem data para chegar às lojas norte-americanas: 07 de fevereiro. É o que afirma a nota da Nintendo confirmando que "Mario Sports Mix" chegará no primeiro trimestre de 2011.

"Mario Sports Mix" é a primeira coletânea de esportes de Mario e companhia - sem contar os jogos de Olimpíadas e Olimpíadas de Inverno - e reúne quatro modalidades, sendo que de três o bigodudo nunca participou.

Vôlei, hóquei, queimada e basquete são os esportes de "Sports Mix". Deles, apenas basquete já teve uma aparição, em "Mario Hoops 3-on-3", produzido pela Square Enix para Nintendo DS, em 2006.

Em todos os esportes, as regras oficiais não são as principais. Obter moedas e usar itens é a melhor forma de se conseguir vantagens, não importando o esporte. Em todas as disputas, as famosas trapaças estão disponíveis, como atacar cascos verdes ou largar cascas de banana pelo caminho.

O jogo está em desenvolvimento pela Square Enix e é exclusivo para Wii.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Foursquare permite compartilhar fotos de locais visitados

O Foursquare anunciou nesta segunda-feira uma atualização no seu aplicativo para smartphones que permite compartilhar fotos dos locais visitados. A rede social compartilha a localização do usuário em uma competição entre seus amigos para ver quem visita mais lugares em uma semana.
A atualização passa a valer a partir de hoje para o aplicativo para iPhone do Foursquare. Além das fotos, é possível agora fazer comentários sobre os locais (e não apenas deixar dicas) o que, segundo os desenvolvedores do aplicativo, ajuda a encontrar amigos próximos da sua localidade. Fotos e comentários vão aparecer também na página pessoal do Foursquare na web.
As fotos enviadas por serviços parceiros do Foursquare permitirão um novo "check-in" visual (com imagens do Instagram e do Picplz e fotos de comida enviadas para o Foodspotting). Ainda esta semana, o Foursquare para Android será atualizado para os novos recursos, e demais plataformas terão fotos e comentários em 2011, de acordo com a empresa. Integração de fotos com Flickr e Facebook está prevista para o próximo ano.

domingo, 19 de dezembro de 2010

App oficial da Sony para iPhone e Android

O aplicativo será lançado em breve, apenas para a Europa, e será integrado à PlayStation Network

Foi anunciado dia 16/12 que em breve teremos um aplicativo oficial do PlayStation para iPhone e iPod Touch (OS 4 ou superior) Android (OS 1.6 ou superior). Nele será possível:
  • Checar seus troféus da PlayStation Network, manter contato com os amigos da rede e ver quais jogos estão jogando no momento.
  • Descobrir os últimos lançamentos e notícias.
  • Ler todos os anúncios do Blog Oficial da PlayStation Europa.
  • Compartilhar seus links favoritos com amigos por Facebook, Twitter ou e-mail.

Embora o Blog Oficial da PlayStation Europa tenha anunciado a versão 1.0 apenas para a Europa, a equipe da Sony está trabalhando para que o aplicativo vá para outros países e tenha outras opções de idioma.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Windows completa 25 anos com fama de software "onipresente"

O sistema operacional Windows comemora neste sábado seu 25º aniversário alcançando o patamar de um software onipresente que roda em mais de 90% dos computadores de todo o mundo. Com estreia discreta, o Windows 1.0 ofereceu pouca novidade ao mercado onde os Macintosh da Apple já funcionavam a base de formato de janelas e a computação estava dominada pela estrutura do DOS (Disk Operating System).
Alguns especialistas da época chegaram inclusive a desprezar o sistema criado por Bill Gates e Paul Allen, por considerá-lo pouco revolucionário. "Ninguém que usasse a primeira versão teria imaginado que o Windows dominaria o mercado dos computadores 25 anos depois", afirmou recentemente o analista Jon Brodkin em artigo para a revista especializada Network World.
A primeira versão do Windows, que alternava as janelas com comandos em MS-DOS, foi definida por Gates como "um software único desenhado para o usuário de PC sério". Pouco depois, alguns modelos de computadores chegaram nas casas e nos escritórios americanos com o sistema operacional instalado: uma façanha comercial para a época, conquistada pela jovem empresa.
Em 1987, os criadores do Windows botaram a mão na massa e lançaram a versão 2.0, que foi projetada para os processadores Intel 286 e que já incluía o painel de controle, ícones de escritório, além de uma melhor qualidade gráfica que permitia sobrepor janelas.A atualização do Windows alavancou as vendas do programa e em 1988 a Microsoft já liderava a lista de empresas de software.
A fama, no entanto, chegou em maio de 1990 com o lançamento do Windows 3.0 que coincidiu com a popularização dos microcomputadores nos países mais desenvolvidos. O novo Windows já se assemelhava com o aspecto do atual, além de ter estreado o fundo de tela, o protetor de tela, os atalhos e jogos como Paciência e Campo Minado.
Com o sucesso, a Microsoft vendeu mais de 10 milhões de cópias do Windows 3.0 e de sua atualização Windows 3.1 nos dois primeiros anos. Gates chegou a lançar o sistema direcionado para as empresas chamado Windows NT, em 1993, mas que foi ofuscado pela estreia do Windows 95 no mercado em agosto de 1995, um verdadeiro marco na história dos computadores. Nas primeiras cinco semanas as vendas registraram mais de sete milhões de cópias autenticadas do sistema operacional traduzido em 12 idiomas, que estava preparado para a era da internet e já operava em 80% dos computadores do mundo.
A trajetória bem-sucedida continuou, embora a sombra do Windows 95 tenha pesado sobre as seguintes atualizações que não convenceram a maioria dos usuários até o nascimento do Windows XP em outubro de 2001. Entre 1998 e 2000, Microsoft lançou Windows 98, Windows 2000 e Windows Millenium Edition, que foi provavelmente a maior decepção do Windows, apelidada pelas revistas especializadas de "Mistake Edition" (edição fracassada) e apontada como um dos piores produtos tecnológicos de todos os tempos.
O Windows XP estabeleceria o padrão moderno do sistema operacional da Microsoft, ao ponto de continuar com o título de software mais popular quase uma década após seu lançamento. A edição XP chegou para substituir o Windows Vista, lançado em 2006, que não ganhou o gosto do público, apesar de ter vendido dois milhões de unidades.
O último sistema operacional da Microsoft, o Windows 7, nasceu em 2009 registrando mais de 240 milhões de vendas do produto em seu primeiro ano de vida. Se o ritmo continuar, calcula-se que o sucesso histórico do XP ficará para trás em dois anos e meio.

Fonte:  Terra.com.br

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Empresa traz para o Brasil o conceito de desktop na nuvem

A Triple S, especializada na implantação de serviços de nuvem, anunciou esta semana que é a primeira empresa latino-americana a integrar a V-Alliance, aliança mundial entre Microsoft e Citrix, que visa promover uma ampla gama de soluções de virtualização para atender às necessidades de desktop e de servidor do mercado.
Pela parceria, a Triple S passa a oferecer desktop na nuvem. E tem na nova oferta a aposta para 2011. "O setor de desktop como serviço é tão promissor quanto as demais áreas em que já se oferece serviços de cloud computing, como nos servidores", alerta Marcos Ferrari, diretor executivo da Triple S.
"A junção das duas empresas (Microsoft e Citrix) permite vencer barreiras existentes até então para a oferta de desktop como serviço. O conceito da aliança é entregar somente aquilo que o usuário precisa", explica Ferrari. A expectativa da Triple S é que os negócios firmados a partir da aliança representem 20% da receita da companhia em 2011.
"A empresa já vem fazendo provas de conceito e testes com clientes na área de virtualizaçao de desktops desde 2007, mas havia uma série de barreiras, como a dificuldade de entregar o conteúdo no formato e conforme as necessidades do cliente", conta Ferrari. "A partir do momento que a parceria derruba esses obstáculos, os negócios de desktop como serviço devem prosperar", aposta Ferrari.
Ele imagina que com a parceria, a Triple S deva conseguir despertar no mercado o interesse pelo desktop na nuvem. "O número de desktops vendidos no Brasil - e mundialmente - é muito superior ao de servidores, e por isso não é difícil imaginar que a oferta de desktops na nuvem deva gerar um volume expressivo de negócios no futuro próximo", avalia.
O executivo explica que serão oferecidas soluções e precificações para empresas que adotam nuvem privada, com cobrança nos moldes tradicionais, com projetos específicos e por usuários/mês. Além disso, ele revela que a empresa também está trabalhando com data centers para que estes ofereçam o serviço para escritórios menores - aqui a proposta deve ser a cobrança será feita por desktop, com preços variando conforme as configurações escolhidas.
Parceria
Para a Triple S, a Microsoft e a Citrix juntas estão despontando no mercado de virtualização e cloud computing com soluções de sustentabilidade em longo prazo. “Nossos clientes demandam uma abordagem de solução mais sustentável do que transacional e este programa, que conta com a vasta experiência construída pela Microsoft e Citrix ao longo dos anos, oferece aos nossos consultores ferramentas práticas para lidar com ambientes heterogêneos como os que os nossos clientes tem ou precisam”, conclui Ferrari.
A parceria oferece às empresas que buscam soluções de virtualização na América Latina uma opção robusta no mercado, com gerenciamento de infraestrutura física e virtual, gestão de perfil, experiência de usuário e, além disso, aproxima os clientes da Triple S à Microsoft e Citrix mundial e localmente.
“Buscamos continuamente formas de reforçar nossa parceria com a Microsoft e agregar valor aos negócios em conjunto. A V-Alliance é uma das iniciativas neste sentido, pois provê aos demais parceiros recursos que os possibilitam oferecer de forma mais efetiva as soluções de virtualização que o mercado demanda”, destaca Luis Picinini, diretor de canais da Citrix Brasil.
“O relacionamento entre Microsoft e Citrix, que teve início há mais de duas décadas, sempre objetivou oferecer soluções que permitam que nossos clientes sejam mais produtivos. A V-Alliance é capaz de garantir que parceiros como a Triple S estejam sempre bem preparados para prover a seleção mais completa de soluções de computação virtual da Microsoft e da Citrix”, segundo Antonio Moraes, Gerente Geral da Microsoft
Fonte: UOL.com.br

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Campus Party reabre venda de ingressos nesta sexta-feira

A organização da Campus Party Brasil 2011 anunciou nesta quinta-feira que colocará à venda 100 entradas a partir das 12h desta sexta-feira (17). Os bilhetes foram reservados para caravanas, mas não foram usados. Portanto, a organização do evento informa que o limite de participantes segue sendo de 6,5 mil pessoas.
Para quem tiver interesse em adquirir espaço no camping, estarão à disposição barracas duplas. O serviço deverá ser pago no ato da compra do ingresso e "será exclusivamente através de débito em conta corrente", segundo os organizadores.
O evento, que integra tecnologia, conteúdo digital e entretenimento em rede, ocorrerá no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, entre os dias 17 e 23 de janeiro. Criada em 1997 na Espanha, essa é a quarta edição da Campus Party no Brasil.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Se seus pais não sabem usar a internet, o Google ensina

Cansada de ajudar familiares a configurar e corrigir problemas em seus computadores, uma equipe do Google pôs no ar um site dedicado exatamente a essa tarefa: ensinar quem não sabe mexer direito com PCs e internet com vídeos rápidos. O único problema é que as aulas estão em inglês.
No endereço www.teachparentstech.org, o filho/enteado/sobrinho preenche uma lista de temas que considera necessários para ensinar aos parentes. Entre os diversos temas estão copiar e colar, trocar o papel de parede, atualizar o browser, mudar o endereço de email, editar fotos, criar blogs e até mesmo como achar uma pizzaria por perto.
Segundo o Google, o site traz mais de 50 dicas básicas para ajudar com tecnologia. Depois de selecionar os items, basta enviar um email para seu parente necessitado em tecnologia.

Fonte: Terra.com.br

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Google vai responder antes do usuário perguntar, afirma VP da empresa

Essa semana o Google reiterou o foco na oferta de resultados de busca antes de o usuário saber o que quer.

Durante o LeWeb, evento realizado em Paris essa semana, Marissa Mayer, vice-presidente dos serviços de localização do Google, reafirmou que a empresa desenvolve um método para oferecer respostas antes  dos internautas digitarem qualquer termo na caixa de buscas do site.
“O conceito é “empurrar” resultados para os usuários”, diz Mayer durante entrevista conduzida no palco do evento. “Trata-se da aplicação de soluções de geo-localização associadas aos hábitos de busca. No ambiente do navegador e em uma barra lateral saberemos por onde as pessoas navegaram na web e, com base nessas informações, lhes daremos as respostas. Mas o desafio em termos de tecnologia, é imenso”, completou Mayer.
“Em um computador desktop”, diz Mayer, ”esses resultados adicionais deverão ser exibidos em um painel, na forma de um pop up, de maneira a completar a navegação. Já em navegação conduzida a partir de dispositivos móveis, o Google irá se servir das informações referentes à localização do usuário”.
“Poderemos saber onde está a próxima informação relevante para aquele usuário”, continua, Mayer. “Se estiver em um restaurante, quem sabe seja o menu ou um menu de informações sociais sobre o local. Trata-se da fusão de informações explícitas e implícitas”.
Eco
As afirmações de Mayer casam com declarações do CEO da Google, Eric Schmidt, dadas em setembro.

Durante a abertura do TechCruch Disrupt, realizado em San Francisco, na Califórnia, Schmidt disse que ,no futuro,  a tecnologia de busca do Google será autônoma. Schmidt declarou a aproximação do grupo a um tipo de tecnologia que permite antever o comportamento do usuário e oferecer resultados com base nessas informações.
É certo afirmar que o Google e seu rival, o Bing (sistema de buscas da Microsoft), têm feito avanços consideráveis nos últimos doze meses. Entre os exemplos estão o Goggles (software que realiza buscas na internet com base em imagens fornecidas por usuários) e o Instant Search. Mas daí para a busca autônoma, uhá ma distância razoável e uma mudança no escopo do serviço.
Híbrido
O sistema de busca autônomo levaria em consideração as experiências passadas do usuário e seu apreço ou descontentamento com determinados serviços e produtos junto com os recursos de geo-localização .
“Pode soar como ficção científica. Partir do princípio de que a tecnologia pode ajudá-lo a encontrar algo que você não está procurando no momento mas no qual tem interesse”, disse Augie Ray, um analista do grupo Forrester em uma entrevista anterior. “A combinação de informações sobre os usuários e suas experiências passadas, suas opiniões, ações e ações, pode resultar em um produto de alto valor para as pessoas”.

Sharon Gaudin

Fonte: UOL.com.br

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Síndrome da Pressa: mais uma ameaça à saúde dos profissionais

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

O estresse é um mal comum a pessoas de todas as partes do mundo, das mais variadas idades e profissões. Recentemente a Isma-Brasil (International Managente Association) confirmou que a essa realidade é muito mais preocupante do que muitos imaginam. Pesquisas realizadas pela entidade destacam que 70% dos brasileiros economicamente ativos sofrem de estresse. Inclusive, estudos científicos comprovam que 60% das doenças são determinadas pelo nível de estresse e o estilo de vida que as pessoas levam. Como efeito dominó, surge em cena a chamada Síndrome da Pressa, um mal que leva os indivíduos a realizarem tudo com mais rapidez em decorrência das exigências do mundo globalizado. Vale salientar que a classe médica alerta que esse quadro de ansiedade permanente pode transformar-se em doença e já acomete cerca de 30% dos trabalhadores brasileiros.
Para conhecer e saber como se prevenir contra a Síndrome da Pressa, o RH.com.br entrevistou Andrea Bacelar, neurologista e vice-presidente da Associação Brasileira do Sono. Segundo a médica, o tratamento mais indicado para esse mal é reduzir a velocidade do próprio corpo e administrar melhor o tempo para todas as atividades. "A Síndrome da Pressa gera demonstração de impaciência, pouco interesse do indivíduo pelo o que os outros falam, demonstração de intolerância com as pessoas que têm um ritmo mais lento", assinala. Como ninguém está livre dos efeitos estressores, essa entrevista certamente é do seu interesse. Afinal, ela pode ajudá-lo a se prevenir da Síndrome da Pressa. Aproveite a leitura!

RH.com.br - Recentemente, a Isma-Brasil (International Management Association) revelou dados sobre o estresse em brasileiros economicamente ativos. Quais foram as informações que mais despertaram a preocupação dos especialistas na área da Saúde?
Andrea Bacelar - O estresse foi uma das preocupações mais acentuadas no estudo da Isma-Brasil. O estresse até um determinado limite, é saudável e necessário para os trabalhadores em geral. Porém, o que devemos ficar atentos é quando ele passa deste limite considerado saudável, uma vez que pode desencadear uma série de doenças, a partir de alterações psico-fisiológicas. Estas alterações afetam, inclusive, o sistema imunológico.

RH - Quais os principais fatores que contribuem para essa realidade da saúde do trabalhador no Brasil?
Andrea Bacelar - Não apenas no Brasil, mas em todo mundo, observamos que as muitas pessoas querem resultados rápidos, seja em tratamentos médicos, no trabalho e, inclusive, na sua vida pessoal. Algumas pessoas sabem lidar melhor com o tempo, outras já possuem uma predisposição ao desenvolvimento do estresse. Hoje em dia, é muito difícil encontrar alguém que não tenha que cumprir horários e prazos. Somos cobrados diariamente a realizar o melhor, superar nossos próprios limites. Porém, há pessoas que se cobram demasiadamente e entram em um processo de grande estresse que acaba desencadeando doenças que precisam ser tratadas, mas nem sempre o são. As conseqüências para essas pessoas, geralmente, são desagradáveis.


RH -
Os dados apontados pela Isma-Brasil assinalam para uma nova preocupação: o surgimento da Síndrome da Pressa. Quais os principais sintomas das pessoas que são acometidas por este mal?
Andrea Bacelar - A Síndrome da Pressa é o nome pelo qual é conhecido o Padrão Comportamental tipo A. Mas vale ressaltar que ele não é uma doença. É apenas um passo para adquiri-las. Quem sofre deste mal, em geral, é uma pessoa que tem uma grande necessidade de fazer tudo e sempre de forma rápida. Essas pessoas têm bastante dificuldade em se concentrar. A impaciência, a irritabilidade e o acúmulo de atividades, por exemplo, são características importantes a serem analisadas. Os momentos para esses indivíduos de lazer são raros e, quando ocorrem, não são devidamente aproveitados.

RH - Existe um perfil predominante para quem é acometido pela Síndrome da Pressa?
Andrea Bacelar - Sim, existem algumas características que percebemos em indivíduos com padrão comportamental Tipo A como, por exemplo: um aperto de mão firme, andar acelerado, respostas abreviadas nas conversas, tendência a cortar os finais das palavras, hostilidade constante em situações que acreditam que irão perder tempo, hábito de interromper quando os outros falam e irritabilidade com falas explosivas. Estas são algumas características que traçam o perfil de pessoas acometidas pela Síndrome da Pressa.

RH - Esse mal decorrente do ritmo acelerado das pessoas pode ser considerado uma doença ocupacional?
Andrea Bacelar - A Síndrome da Pressa é decorrente das exigências do mundo moderno. As doenças ocupacionais estão relacionadas exclusivamente às questões relacionadas ao trabalho. Obviamente, as cobranças por produtividade e a eficiência nas empresas influenciam, e muito, o aparecimento da Síndrome da Pressa. Contudo, essa síndrome pode acometer até mesmo em crianças, não estando relacionada obrigatoriamente apenas a essas questões que citei.

RH - Quais as principais consequências que a Síndrome da Pressa provoca à saúde física e emocional das pessoas?
Andrea Bacelar - O indivíduo ansioso vive em posição de constante alerta físico e psíquico. O reflexo em seu corpo revela-se em dilatação das pupilas, aceleração do coração, divergência do sangue para musculatura voluntária, aumento da glicose circulante e até mesmo dilatação dos brônquios. Ser um apressado compulsivo aumenta o risco de infarto, úlceras, gastrites e pode prejudicar, consideravelmente, as relações pessoais. Este distúrbio também apresenta sintomas como, por exemplo, hipertensão, problemas cardiovasculares, dores musculares difusas e distúrbios do sono por apresentarem um estado de hiperalerta emocionais - a sensação de angústia e ansiedade -, bem como comportamentais, que se refletem no abuso do consumo de álcool, cafeínas e excitantes do sistema nervoso central.

RH -
Quais os impactos que a Síndrome da Pressa gera ao desempenho do trabalhador?
Andrea Bacelar - O ambiente de trabalho, em muitos casos, contribui decisivamente para o aparecimento da Síndrome da Pressa e é onde percebemos os grandes impactos. Alguns indivíduos tornam-se agressivos e extremamente competitivos. Eles estão sempre querendo produzir mais, porém em menos tempo. Contudo, a dificuldade em se concentrar é uma das características que pode atrapalhar o desempenho do profissional. A criatividade também poderá ser enfraquecida pela permanência repetitiva e a forma com que encaram, ou melhor, como essas pessoas querem resolver os problemas de forma imediata.

RH - A Síndrome da Pressa também afeta a vida pessoal do trabalhador?
Andrea Bacelar - Sim e bem diretamente. Uma pessoa que esteja sofrendo deste mal não consegue relaxar nem mesmo nas horas de lazer. Estão sempre tensas e com a sensação de que não há tempo a perder. Este mal não afeta apenas a vida profissional, mas também a vida pessoal. O Padrão Comportamento Tipo A faz com que as pessoas tornem-se mais repetitivas e egocêntricas. Elas têm dificuldade em deixar os outros se expressarem e impaciência ao ouvir. Por isso acredito, sim, que a Síndrome da Pressa pode afetar diretamente a vida pessoal de qualquer um.

RH - Os profissionais considerados workaholics sofrem obrigatoriamente da Síndrome da Pressa?
Andrea Bacelar - Não necessariamente. Porém, os workaholics, antes visto como ótimos funcionários para empresa, em médio prazo são os que mais apresentam algum tipo de doença, seja ela psicológica ou física. Além do mais, pela exaustão a que eles se submetem, acabam possuindo uma margem de erro maior. Não acho bom generalizar, mas acredito que muitos workaholics apresentam sintomas da Síndrome da Pressa. A dificuldade em se desligar do trabalho, mesmo em períodos de lazer ou de folga, é um destes indicadores. É bom ressaltar aqui, mais uma vez, que a síndrome não é uma doença, mas sim uma alteração no padrão comportamental e pode atingir homens e mulheres de qualquer idade, inclusive crianças.

RH -
Para se livre da Síndrome da Pressa, qual o primeiro passo a ser dado?
Andrea Bacelar - O primeiro passo é o desejo de mudar. Depois disso, é necessário o acompanhamento de um psicólogo com experiência no assunto. Mas, é importante perceber que, ter pressa nem sempre deve ser encarado como um problema. A grande questão é saber manejá-la e lembrar que algumas atividades exigem calma. Existem pessoas que também precisam destas características e que, se souberem ajustar e utilizar a pressa no momento certo, não serão acometidas da síndrome.

RH - Quem sofre da Síndrome da Pressa, obrigatoriamente tem que ser afastado do trabalho para se tratar?
Andrea Bacelar - Depende do caso. Acompanhamento psicológico é importante e pode ser conciliado com o trabalho. Porém, algumas pessoas precisam sair da rotina de estresse para realizar um tratamento. Acredito que valorizar os momentos fora do trabalho, como aumentar um pouco o tempo de almoço, evitar cafeína, seja um grande passo. Outros vão necessitar de medicação.

RH - Quais as medidas profiláticas que as pessoas podem tomar para se defender da Síndrome da Pressa?
Andrea Bacelar - Diminuir a velocidade do corpo, tentando dividir melhor o tempo. Atividades físicas também são fundamentais. Existem medidas muito simples medidas para evitar a síndrome: planejar e se organizar com antecedência, definir prioridades, acordar meia hora mais cedo e sem ter necessidade em se apressar e aprender a dizer "não". As mudanças no modo e estilo de vida são fundamentais. Além de aprender a trabalhar com as emoções e com as preocupações.

RH - Em relação às organizações, que ações podem ser aplicadas para evitar que seus profissionais sejam vítimas da Síndrome da Pressa?
Andrea Bacelar - Algumas empresas já estão adotando programas de ginástica laboral, que é a prática realizada voluntariamente de atividades físicas desenvolvida pelos trabalhadores no próprio local de trabalho. Este tipo de programa tem como objetivo oferecer aos seus funcionários bem-estar físico, comportamental e mental.

Fonte: Rh.com.br

domingo, 12 de dezembro de 2010

Linux vs. Windows: semelhanças e diferenças

De um lado, Linux, de outro Windows. Quem leva a melhor? Pra começar, é bom lembrar que tanto o Windows quanto o Linux fazem a mesma coisa. Ou seja, são sistemas operacionais - programas responsáveis pelo funcionamento básico do computador. E, antes de mais nada, vamos acabar com um grande mit não existe sistema operacional melhor, mas sim aquele que serve pra você e para as aplicações que você usa.

Mas se podemos destacar uma grande vantagem do Linux é que você não precisa colocar a mão no bolso para adquiri-lo. Diferente do Windows, que é vendido a cerca de quase 500 reais, o Linux é gratuito, assim como a maioria dos seus aplicativos.

A diferença crucial entre os dois sistemas é que um é proprietário e outro é livre. Eu posso alterar no livre enquanto no proprietário eu sou obrigado a pagar pra tê-lo. E pra isso eu tenho que pagar o preço de mercado que eu acho muito caro, algo em torno de R$ 400 e R$ 500. No Linux não, eu posso baixar na internet, todos sistemas do Linux são gratuitos e eu posso instalar na minha máquina", explica Maudy Pedrão, usuário Linux.

No Windows, nós sabemos, temos programas para praticamente tudo: editar fotos, ouvir música, acessar a internet, seu e-mail. Mas, no mundo do Pinguim, fazer tudo isso também já é muito simples.

Os nomes são diferentes, mas a funcionalidade é a mesma. Você não sente nenhuma falta ou não deixa de fazer nada no seu computador porque você usa Linux", revela Gabriela Dias, instrutora de Linux. Maudy também conta que não tem serial number no sistema operacional, ou seja, não tem data de validade.

Talvez o calcanhar-de-aquiles do Linux sejam os jogos. Faltam games para a plataforma. "Se eu tenho pouca gente usando Linux, porque que eu vou gastar pra codificar um game famoso para ele? Agora se o mercado crescer, aí vão olhar com outros olhos. Mas podemos emular jogos famosos pra Linux e existem muitos jogos open source só pra ele que as pessoas não conhecem", conta Maudy.

Outro mito: o Linux não é mais um sistema operacional para iniciados. As principais versões do sistema operacional são super fáceis de usar. "Atualmente o Linux tem uma interface e usabilidade estão tão intuitivas que até seus filhos de 4 e 6 anos usam", diz o usuário.

Outro ponto que merece destaque é a questão da segurança. Maudy, por exemplo, garante que nunca usou anti-vírus no computador com Linux e que também nunca foi atacado. "No Windows tem mais de 100 mil tipos de vírus batendo na internet. No Linux, como não tem 1% do market share mundial, a probabilidade de pegar um vírus é mínima, quase impossível", revela.

O Linux também é bastante leve e não precisa sequer ser instalado no seu computador para ser usado. Dá até para usar ele direto do CD; tanto no PC como no Mac.

Você pode se perguntar: então o Linux só tem vantagens sobre o Windows? Não é bem assim. Além da falta de games para Linux, alguns programas super populares no universo Windows simplesmente não existem no universo Linux. É o caso, por exemplo do Photoshop. O famoso software não conversa com o Pinguim. Outra limitação é no caso de edição de vídeo. Os principais programas não têm versões para Linux... Outro mito que é bom demolir é a ideia de que o Windows trava mais que o Linux. Nas versões mais recentes do sistema operacional de Bill Gates a história já é diferente. Especialmente o Windows 7 é um sistema muito mais estável. Dá para dizer que em termos de travamento de máquina, não há grandes diferenças entre Linux e Windows.

Uma das confusões que muita gente faz no caso do Linux é com as chamadas distribuições. No mundo do Pinguim, distribuições são diferentes versões do sistema operacional. Como ele é aberto, qualquer um pode criar a sua e distribuir mundo afora. Por isso, se você está pensando em testar o Linux, leia algumas matérias.

sábado, 11 de dezembro de 2010

360desktop: aplicativo transforma sua área de trabalho em um ambiente panorâmico

Tenha uma área de trabalho com espaço ilimitado

Você já pensou em ter uma área de trabalho com espaço ilimitado? E em salvar qualquer parte da Web diretamente em seu desktop? Essas e outras são algumas das promessas de 360desktop, um aplicativo que, como o próprio nome indica, transforma sua área de trabalho em um ambiente altamente panorâmico, ou melhor, com grau de liberdade de 360 graus.



Ao rodar o 360desktop, você terá um espaço panorâmico com widgets personalizados a seu dispor. Feche o programa e o Windows voltará ao normal. Você pode rolar ou arrastar seu cursor para girar a área de trabalho para todos os lados, através de uma seta que fica no canto superior direito de sua tela.
Outra opção bastante prática é o ícone que fica na barra de tarefas do sistema, oferecendo um menu de contexto que permite a você personalizar opções diversas, como velocidade de rolagem, modo de foco do programa em aplicativos que utilizam múltiplas janelas e localização dos aplicativos e widgets atualmente ativos.
É fácil instalar o programa e utilizá-lo, além de ser extremamente simples a instalação dos widgets. Tudo funciona muito bem, bastando que você clique no botão "Add a widget" na barra de navegação rápida. Escolha um widget digitando seu nome ou a URL correspondente, ou então insira um fragmento do código HTML para adquirir seu widget e instalar na área de trabalho.
Uma barra de ferramentas especial (e em 360º) aparece próxima ao novo widget, permitindo a você arrastar e soltar o widget, fechá-lo ou adquirir informações ao clicar no botão "i".

 
Faça o download aqui!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Feedback aos funcionários jovens

Por Raphael dos Santos para o RH.com.br



Alguns jovens têm dificuldades de entender o objetivo da reunião de feedback. O que seria uma reunião para aprimorar pontos fortes e avaliar novas soluções para os pontos fracos, torna-se uma autodefesa por parte de jovens que não aceitam críticas. O que fazer?
Uma pratica muito adotada hoje pelos profissionais de RH e até mesmo pelos próprios gestores das empresas é a reunião de feedback, onde o gestor tem uma conversa particular com o funcionário de modo a demonstrar quais suas perspectivas em relação a ele e quais atitudes pode tomar para que ele se alinhe, ao máximo, aos interesses da empresa.
No entanto, o que vem ocorrendo muito é a diversidade com que as pessoas encaram o feedback. E uma curiosidade notada é que a diversidade é ainda maior, quando o grupo avaliado é formado por jovens.
Alguns jovens têm uma natureza de autodefesa, o que torna para alguns o feedback uma "guerra", outros possuem uma característica de baixa estima, onde em suas avaliações, não conseguem dar uma característica positiva própria. Portanto, nesses casos, o gestor tem que ser mais um "roteador" do que um aconselhador, pois não bastará mostrar as vias ao avaliado, porque ele não saberá como seguir adiante. Nesse caso o coach deve sempre estipular metas de auto-avaliação, onde "force" o avaliado sempre a melhorar nos pontos que mais peca.

Os tipos de avaliados e dicas práticas
Funcionários com mania de autodefesa (Normalmente têm autoestima) - Quando o funcionário que recebecoaching tem mania de autodefesa, o coaching lhe apresenta um ponto a ser melhorado e ele automaticamente rebate com uma justificativa. Em outros casos, observa-se que o funcionário é pavão, quando ele começa falando o seguinte: "Acho que melhorei muito esse mês...". Quando isso ocorre, é normal e saudável. Mas quando se repete por mais de duas vezes em um período curto de tempo, é de se estranhar.
Para esse caso a dica é: peça que na próxima reunião o colaborador lhe traga três pontos fracos e porque acha que possui esses "defeitos". Isso o forçará a se avaliar melhor.
Funcionários com baixa autoestima - Nesse caso, o inverso não resolve muito porque a pessoa normalmente terá maior dificuldade em ver pontos fortes e não é esse o único foco e sim o que sua baixa estima está afetando na empresa. Normalmente, age fazendo com que o funcionário entre em estado de estagnação e a sua desmotivação fica visível, o que não é bom para a organização. Muitas vezes ele acha que está melhorando, mas na verdade está fazendo as mesmas coisas só que mais rapidamente, mérito da repetição, ou seja, hábito e não de seus esforços propriamente dito.
Para esse caso a dica é: solicite que no próximo encontro, o funcionário traga pontos que encontrará melhoria, seja um projeto novo tanto na empresa como pessoal, buscando um aprimoramento de suas capacidades, ou seja, colocando metas pessoais.
Funcionários que aceitam tudo - Esse grupo costuma ouvir, concordar e aceitar com tudo que é dito pelo coaching, mas não tomam qualquer atitude para mudar sua maneira de ser. Isso faz com que o coaching acredite que ele está empenhado e que tem dificuldades internas maiores que bloqueiam sua evolução.
O primeiro passo, é saber que não existe bloqueio algum, se existe não pode ser aceitável. O funcionário deve mostrar de formas concretas que está tentando melhorar. Se há problemas com seu inglês, deve procurar estudar. Se sempre chega atrasado, deve buscar acordar mais cedo. Se ele erra muito por falta de atenção, deve revisar mais vezes etc.
Para esse caso a dica é: o gestor nesse caso tem que saber, que às vezes, a demissão é melhor que deixar o funcionário estagnar-se na empresa, sugando duas energias a sua e a da empresa à medida que não traz novidades.
Portanto, conclui-se que os jovens que recebem feedback antes do seu amadurecimento profissional, não sabem o que fazer com as importantes coisas que lhe são ditas pelo seu coaching e, para que nem o coaching e nem o funcionário se desmotivem, o ideal é adotar um esquema de trajetória, tendo o coaching a função de um acompanhador, pegando "na mão do seu liderado" até que ele alcance a maturidade para entender que o desejado e caminhe com as próprias pernas.

Fonte: RH.com.br

A sua imagem trabalha contra ou a seu favor?

Por Rosely Jorge para o RH.com.br



Percebemos e tomamos decisões com base nas imagens captadas, sendo o inverso também verdadeiro, ou seja, somos também avaliados pela imagem que transmitimos aos outros. Tão instantâneo quanto o olhar, é a imagem que fazemos de tudo e principalmente de nós mesmos. Aliás, não existe julgamento de valor mais importante, fator mais decisivo para o autodesenvolvimento do que a avaliação que fazemos de nós mesmos. Essa avaliação é algo geralmente sentido, não um julgamento consciente e verbalizado, mas uma sensação - mais precisamente uma impressão - que é difícil de discriminar e identificar, porque nunca deixa de estar presente; é o pano de fundo de todas as outras sensações; o contexto básico ou o reduto de todas as reações.
Esta auto-impressão particular afeta profundamente o processo de pensar, as emoções, os desejos, os valores, as metas e a maneira de interpretar o sentido de determinados acontecimentos. É a única chave de que dispomos para o nosso comportamento. Se você já sabe o que fortalece a sua auto-estima e o que fazer para protegê-la, e em que medida sua auto-estima influi em suas escolhas e reações, você atingiu um alto grau de compreensão de si mesmo.
O grau de sua auto-estima influi profundamente em todos os aspectos de sua vida: como você constroi a sua imagem, como você se apresenta nos vários contextos, tanto social quanto profissional, pessoal, familiar e afetivo-amoroso, influenciando no como você relaciona-se com as pessoas e até consigo próprio.
Auto-estima: fator determinante de sua imagem 
A auto-estima se traduz por uma sensação de capacidade para enfrentar os desafios da vida e de ser digno de felicidade. Traz em si dois elementos: a sensação de eficiência e auto-respeito. Daí é muito simples concluir que a sua imagem é a materialização da sua auto-estima projetada. A auto-estima é o primeiro referencial para construirmos a nossa imagem, e poderíamos dizer que ela é o filtro de nossa avaliação dos demais.
A nossa imagem é a primeira impressão que é estabelecida num instante e dizemos que uma pessoa tem estilo quando esta impressão se mantém ao longo do tempo em um mesmo padrão de apresentação. É quase uma marca e uma singularidade que distingue uma pessoa, dando-lhe identidade.
A imagem possui dois caminhos: o interior (como você se vê) e o exterior (como você é visto) e um trabalho direcionado para a melhoria de sua imagem deve considerar como você gostaria de ser percebido.
Se você concorda com a teoria "a primeira impressão é a que fica", que se baseia em numerosas pesquisas sobre poder e influência, em apenas dez segundos alguém o terá avaliado da cabeça aos pés e decidido se o leva a sério ou se o descarta de uma vez. E tudo o que ele fez foi olhar para você. Os julgamentos são feitos a partir de informações adquiridas não apenas com os olhos, mas com todos os sentidos.

Os elementos da imagem
Imagem corporal - Muito se comunica por outros meios que não a aparência, a voz e as palavras. Embora a sua fisionomia seja o centro da sua comunicação, os gestos através de seu corpo gritam mensagens o tempo todo. Até sem dizermos uma palavra, podemos ser notados pela postura. Seus olhos são as janelas de todo o seu corpo e transmitem todo o estado de ânimo daquele momento.
A imagem corporal é, de modo geral, inconsciente e precisa, indo muito além do que você possa ter como peças de seu vestuário.
Apesar dos avanços da medicina estética, não escolhemos os atributos físicos com os quais aportamos no mundo e a natureza física de cada um é algo que temos que saber administrar. A apresentação pessoal positiva é saber compor todos os seus recursos, internos e externos, em movimentos harmônicos com os seus objetivos para realização.
Imagem falada - Seu modo de falar, que diz respeito ao seu tom de voz, ao volume (alto ou baixo) que adota, ao tom (grave ou agudo), à velocidade, à dicção e à ressonância, bem como, o seu sotaque. O conteúdo do que diz não é menos importante do que a forma como diz. O bom conhecimento do idioma que você utiliza como expressão, faz a diferença.
Imagem escrita - Os textos que você escreve revelam muito a respeito de sua imagem pessoal e daquilo que representa: uma organização, uma profissão, uma associação. O texto ruim projeta imagem ruim e com o avanço tecnológico em que as pessoas são linha e staff de seu próprio trabalho, é óbvio que em um simples envio de e-mail a sua imagem está sendo percebida.

Podemos dizer que uma imagem bem construída deve levar em conta três pilares de sustentação:
Conhecimento e conteúdo - (interno e externo) que define a competência com a qual construímos a nossa imagem, face aos objetivos que queremos alcançar.
Relacionamento - que é o seu networking fazendo com que sua imagem encontre um campo fértil para realizar seus objetivos.
Apresentação - que a adequação ao contexto de atuação, seja pela linguagem corporal, pessoal, escrita ou falada.

Fonte: Rh.com.br

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Guia: o que você precisa saber antes de comprar seu próximo telefone celular

Em duas pesquisas diferentes, realizadas pela Nokia e pela Samsung, as concorrentes indicam que o celular é, hoje, o eletrônico mais importante na vida do brasileiro. Ainda de acordo com os dois estudos, ao comprar um telefone móvel, os usuários querem câmera integrada, tocador digital e que a solução tenha acesso fácil a redes sociais, com conexão à web.
A maior parte dos celulares presentes no mercado conta -- em maior ou menor grau -- com todos estes itens. É raro, embora existam e sejam indicados para um público específico, avesso à tecnologia, encontrar uma máquina sem câmera fotográfica (mesmo que VGA), que não toque música (no mínimo, MIDI) ou que não entre na internet (considerando até mesmo WAP). Entretanto, há especificações e especificações de aparelhos, que partem desde configurações rudimentares até dedicadas a atividades específicas.
Veja o que você deve considerar antes de comprar seu próximo telefone celular.
Celulares de Entrada
Os modelos mais simples do mercado são voltados a um público específico, formado principalmente por aqueles que não têm intimidade com a tecnologia. Com preços de até R$ 100 (pré-pago), são indicados também a quem vive perdendo ou derrubando o celular. Sem máquinas fotográficas, sem câmeras e com itens que permitem pouco mais do que realizar ligações (como despertador, calculadora e teclado T9), esses telefones costumam atrair pelo preço e por serem menos frágeis do que equipamentos mais avançados, que podem ter a tela riscada, a câmera trincada e outros inconvenientes.

Fotos

  • Divulgação
  • Acesso à internet, tela sensível ao toque, aplicativos, câmera: veja modelos de telefone celular
“Não há nada para quebrar no meu celular. O teclado molha e funciona. O único capricho é uma lanterninha que eu nem faria questão, mas que já me salvou em alguns momentos”, diz o economista Alex da Rós, que adquiriu o modelo mais barato de uma loja depois de perder pela terceira (ou quarta, segundo ele) vez celulares medianos, que tinham câmera, tocador de música dedicado e acesso à web. “Como basicamente só uso para ligações, não tenho do que reclamar.”
Para usuários que desejam simplicidade aliada à economia, o ideal é mesmo um telefone de entrada. Para outros, que desejam extrair um pouco mais do aparelho, seja ouvindo música eventualmente, batendo uma ou outra foto, ou acessando a web (e que não percam ou deixem cair o aparelho a cada seis meses), telefones médios e smartphones são mais indicados. Nesses casos, a escolha do aparelho tem a ver com seu tipo de uso.
Esse público mais “avançado” deve ficar atento às funções descritas a seguir.
Fotos 
Para quem deseja adquirir uma câmera para tirar fotos “aceitáveis”, modelos dotados de capacidade de resolução com 2 megapixels são teoricamente suficientes para revelar fotos em formato 10 cm x 15 cm. Mas como “suficiente” nunca é bom para os fãs de tecnologia, 5 megapixels (que conseguem ampliar a foto com boa qualidade em até 50 cm x 75 cm) podem ser uma boa pedida (veja relação de resolução em megapixel e tamanho da ampliação no site da Kodak). Assim como ocorre com as máquinas fotográficas “de ofício”, entretanto, diferenciais como zoom, autofoco e flash devem atrair o usuário e ser determinantes para a compra.
Ainda no quesito resolução, 3,2 megapixels (ampliação boa em 28 cm x 36 cm) podem fazer um trabalho honesto, caso o usuário queira tirar fotos rápidas, dispense impressão em tamanhos grandes e as suba em redes sociais. Como é uma questão subjetiva o que é bom ou que é ruim em termos de imagem, dependendo do ideal do usuário, até mesmo as máquinas VGA (0,3 pixel de resolução) podem dar conta do recado – neste caso, a aplicação é meramente eletrônica, sendo inviável tentar impressão.
“Há modelos no mercado com sensor de luz embutido, flash xenon ou duplo que dão mais qualidade ao resultado final da foto”, conta Glauco Tâmega, da Nokia. “A possibilidade de filmar, além de fotografar, por meio de um botão específico da máquina, também é uma característica que pode atrair o consumidor que quiser investir em um celular para fotografar.”
Tocador digital 
Os botões (sim, botões!) devem ser observados por quem quiser comprar um celular para ouvir música. Controles externos - podem ser no corpo do aparelho ou no fone - são essenciais. Eles permitem começar a reprodução, parar, avançar e retroceder sem ter de operar o sistema do telefone. “Esses atalhos, aliados a um tocador intuitivo, garantem que a pessoa ‘mexa’ na música quando está andando, dirigindo, correndo, ou o que quer que seja facilmente”, complementa Tâmega, da Nokia.
Capacidade de armazenamento 
Os usuários que querem optar por um celular por conta de sua câmera ou devido à possibilidade de reproduzir músicas devem observar a capacidade de armazenamento dos brinquedinhos. Tanto a memória interna ou a expansível (por meio de cartões) fazem a diferença. O acesso de dados no cartão de memória é mais lento do que se eles estivessem guardados no próprio aparelho.

Redes Sociais
Com 2 GB de memória, em média, é possível armazenar 2.272 fotos (de 900 KB, com resolução de 2 megapixels, de acordo com a Fuji Film). Para imagens com maior resolução, com 8 megapixels, é possível guardar 464 arquivos. Para músicas em MP3, tradicionalmente, a conta é uma média de 1 minuto de música para cada 1 MB. As canções consideradas têm 3 minutos. Se em 2 GB há 2.048 MB, então aproximadamente cabem 682 músicas em um cartão de memória deste tamanho.
Para os usuários que querem um celular para brincar e acessar redes sociais, o ideal é optar por aparelhos com aplicativos específicos integrados - por meio deles, com um ou dois cliques é possível entrar no Facebook, atualizar o Twitter ou o Orkut. Aliado a isso, uma dica importante: o aparelho deve ter conexão Wi-Fi de acesso à internet. Caso contrário, o usuário terá de fazer um plano de dados (pago, é claro) para mexer na web.
A internet Wi-Fi permite que a pessoa acesse a rede em casa, em shoppings, em aeroportos e demais locais com sinal da rede – em muitos casos, não é necessário pagar por isso. Se o smartphone não tem esse suporte, o usuário gastará quando quiser entrar no Facebook, por exemplo, de acordo com a quantidade de dados trocada.
Antes de comprar... 
A maior dica quando o assunto é interface e internet, entretanto, é pessoal: mexa e fuce no aparelho antes de comprar (vale pedir os celulares dos amigos ou ir às lojas para isso). “Os atuais telefones têm muitas, muitas possibilidades e recursos. Para saber o que mais agrada, o melhor é fazer um ‘test drive’”, aponta Rodrigo Ayres, gerente de produto da LG. “Hoje em dia, quase todo mundo quer um celular com touchscreen. Mas nem sempre esse tipo de interface é boa na prática. Para saber o que funciona e o que falha, a única saída é tirar da caixa e testar.”
Ao tirar o telefone da caixa, também pode sair dela uma grande decepção ao usuário. De acordo com Ayres e Tâmega, analisar o que acompanha o aparelho - fones, cabos, cartões, tipo de carregador - é um diferencial. “A pessoa que irá investir em um smartphone quer ter uma solução completa no invólucro. Não ter que sair de casa para adquirir cabos e mídias em separado, por exemplo”, diz o executivo da Nokia. “Um kit com recursos multimídia dá valor agregado e satisfação ao cliente. E ele só pode perceber isso tarde demais”, finaliza o gerente da LG.

Fonte: UOL.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...